sábado, 13 de abril de 2013

Dia Internacional do beijo - "O Beijo"

"O BEIJO"


Tem beijo roubado.
Tem beijo doado.
Tem beijo forçado.
Tem beijo que é rápido.
Tem beijo demorado.
Tem beijo melecado e babado.
Tem beijo ressecado.
Tem beijo na boca, no rosto, na testa e aonde mais interessar...
Tem beijo de língua e beijo de ar.
Tem beijo de verdade e de mentira.
Tem beijo sério e abobado.
Tem beijo que instiga o algo mais.
Tem beijo tenebroso. Puro fracasso.
Tem beijo sóbrio, embriagado ou alucinado.
Tem beijo que nem parece beijo.
Tem beijo que nem era para beijar.
Tem beijo que faz pensar em tudo menos no beijo

Tem beijinho, beijões e beijos que nunca vão acabar.
Tem beijo manipulado ou provocado.
Tem beijo que não acontece. Só lá no nosso pensar.

Tem beijo de querer muito e depois não quer mais.
Tem beijo de dois, de três ou até mais.
Só não tem como beijar de um!

“O Beijo”
Começa no pensar, materializa no olhar e os lábios são os instrumentos de trocar e tocar...
É de uma complexidade que simplifica há extensão de tudo já desejado.
O corpo pulsa, enrijece e estremece.Percepção totalmente alterada no tempo e espaço. Temperatura oscila até sincronizar e extasiar.
O toque dos lábios pode ser macio e animal. O diferencial é a energia quântica liberada no ar.
O beijo alonga pelas pontas dos dedos querendo tocar a face deliciosa do prazer.
Tem o toque aos ladinhos do rosto encostando e roçando, igual bicho, para expelir e receber cheiro novo que veem aflorar. A respiração é compassada entre lá e cá. O corpo reage e fala por todos os pedaços.
Mente estagnada e ao mesmo tempo enganada imaginando o que virá.
Pode ser somente um na vida, vários num dia ou por apenas alguns momentos. Com os mesmos ou diferentes.
Como um toque angelical ou algo fatal! Felizes aqueles que atingem “O Beijo”. 
 

Patricia Ulmann