segunda-feira, 11 de março de 2013






















O Infinito composto pelos “ S “ da vida!!! 

Há quem conheça ou aplique, de forma profissional, o modelo dos “5 S
”.
Uma técnica japonesa que busca melhoria contínua e qualidade no âmbito pessoal e profissional.
SEIRI – Senso de utilização
SEITON – Senso de ordenação 

SEISO – Senso de limpeza
SEIKETSU – Senso de saúde
SHITSUKE – Senso de autodisciplina) 

Transferindo esse modelo citado ao nosso hemisfério intimo. Essa simbologia apresentada deve ser infinita.  OBJETIVANDO MELHORIA CONTÍNUA E QUALIDADE NOS ÂMBITOS VITAIS 


Avaliando de forma lúdica e criativa o próprio sinal da eternidade é composta por uma seqüência de 2 “S”. 

SUPOSIÇÕES DE “
S” E SUAS SUBDIVISÕES. 


A Grande questão é a Seqüência de como organizamos, Suportamos e Sentimos os nossos “
S”. 
Quanto mais tentar criar Sensatez mais essas ações tornem-se Surreais sobre saem a técnica ou modelo pré descrito. Adaptar e usar os “
S” de acordo com o momento diário ou vital. Ou simplesmente inconsciente. 
Suplicamos por Sensores que nos façam Sentir... Tanto os básicos como audição, olfato, paladar, tato e visão. Bem como Almejamos os Sinais que veem das Suposições, Sombras. 

Mistérios e misturas dessas palavras com “S 

Na realidade, a Sublimidade nos atrai... Como ponderar a Soberba, Sobreposição sem perder a bela Simplicidade 
Somar e Subtrair. Sensatez e Safadeza. Sagacidade sem perder o Senso comum. Suado e Saboroso. 

Muitas vezes Se-pa-ra-do!!!

Muitos “S” medidos alinhados para achar o Simples. O natural! 

Experiência e Sabedoria moldam esses “
S” de forma intuitiva. E quando aplicados fora do contexto já existem outros “S” que Sobre Saem ou Subtraem nosso tão enraizado Senso de direção. E por muitas vezes nos permitimos essas Sorrateiras Situações. Permita os “S” até mesmo a SAUDADE. Sorteie os “s”. Faça e busque seus “S”. 

Ahhh esse “S”... Chegamos ao “S” do Senhor Sol. Uma energia “Suprema” a qual independente de qualquer outro “S”. Ela virá e aparecerá imponente. Não se limitando a ser uma estrela central ou o mais predominante do nosso planeta... O Sol tem o dom, simplesmente, em transformar, também, em um símbolo musical. Uma bela nota. Feminina. Que unindo tantos aqui já citados resultam na nossa formação. Esse delicioso e caótico emaranhado. 

Conjunto de “
S” harmonizam e compõem nossa Sintonia de Vida. 
Quais desses “
S” nós estamos fazendo um bom uso?
Visamos saúde própria e ao próximo? 
Como anda o “S” da nossa consciência? Aplicando em nossa sociedade interna e externa? 

Será que o modelo de melhoria contínua está sendo praticado? O que nossos "S" falam?

Patricia Ulmann
(22.01.2012 – 23:53)