quinta-feira, 2 de maio de 2013

O estilo van Gogh Nem impressionista, nem expressionista: o artista definiu sua própria forma de pintar.


O estilo van Gogh
Nem impressionista, nem expressionista: o artista definiu sua própria forma de pintar.

“A pintura está na minha pele”.  Era assim que Vincent William van Gogh, um dos maiores pintores do século 19, referia-se a sua paixão. Sua vida foi marcada por crises de loucura e seu trabalho, pelo amor aos pobres. Somente depois de sua morte é que o pintor foi reconhecido.




As estrelas eram uma das grandes motivações das pinturas de van Gogh, como vemos em Noite estrelada, de 1889. Ele disse certa vez: "Quero expressar a esperança por meio de alguma estrela".


Van Gogh conheceu a extrema pobreza e começou a viver com os pobres: dava dinheiro a eles, tratava de seus ferimentos, visitava os doentes e lia a Bíblia para eles. Em meio a tudo isso, ele começou a desenhar para expressar o que sentia pelas pessoas. Mas, por achar que as atitudes de van Gogh com relação aos pobres eram exageradamente sentimentais, seus superiores o demitiram. Ele tentou suicídio por um amor não correspondido.
Ele, que sempre buscava mostrar o que sentia em seus quadros, queria demonstrar seus sentimentos por aquelas pessoas comuns, de vida sofrida. “Dizem, e creio que é difícil conhecer a si mesmo, mas também não é fácil pintar a si mesmo”. Van Gogh deixou para a humanidade uma riqueza incontável, em apenas dez anos de pintura. Foi realmente um grande mestre, felizmente reconhecido, um dia!


Fonte: Juliana Martins (http://chc.cienciahoje.uol.com.br/van-gogh-a-loucura-de-um-pintor)